Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Núcleo de Gerenciamento de Obras Especiais (NGO)

Câmara adia votação de projeto de lei que cria Núcleo de Gerenciamento de Obras

Estava quase tudo certo para a votação do projeto de lei que cria o Núcleo de Gerenciamento de Obras Especiais (NGO), pela Câmara de Vereadores de Santarém. O projeto deveria ter sido colocado em votação durante a sessão desta segunda-feira (01), porém, a Mesa Diretora retirou-o da pauta atendendo uma solicitação do prefeito Alexandre Von. Há várias alegações para o adiamento da votação do PL. Mas foi a partir da denúncia feita pelo blogueiro Jeso Carneiro , em seu blog, no domingo (30), que os vereadores da base governista acharam por bem recuar e deixar para discutirem o projeto em outra ocasião.  Alguns vereadores afirmam que o projeto será aprovado, pois há amparo legal para a criação do órgão, além da necessidade administrativa, porém, depois da denúncia contra Geraldo Bitar, nome indicado pelo prefeito Alexandre Von para comandar a pasta, a situação se voltou contra a administração tucana.  Há de se destacar o papel de parte da imprensa, sobretudo de blogueiros, e da

Prefeito reúne com vereadores em Santarém

O prefeito Alexandre Von tem pressa em criar o Núcleo de Gerenciamento de Obras Especiais (NGO), que deveria ter sido votado ontem (26), pela Câmara de Vereadores, porém, devido o pedido de vistas da vereadora Ivete Bastos (PT), a apreciação do projeto de lei foi agendada para outra data.  A pressa do gestor tucano é tamanha que ele decidiu se reunir com todos os parlamentares nesta manhã (27), para justificar a criação da nova autarquia, que custará aos cofres públicos R$ 54 milhões por ano. É a primeira vez que Von reúne com os vereadores desde o início de seu governo. 

Vereadora pede vistas e frustra interesses do governo

O pedido de vistas feito pela vereadora Ivete Bastos (PT), ao projeto de lei, de autoria do Poder Executivo municipal, que estabelece a criação do Núcleo de Gerenciamento de Obras Especiais (NGO), minou os interesses da Prefeitura e da base governista que pretendiam aprová-lo durante a sessão desta quarta-feira (26), a última do primeiro semestre. A bancada oposicionista da casa é contra a criação do órgão e pediu mais tempo para analisar o projeto para então discuti-lo novamente em plenário.  Com isso, o presidente da Câmara de Santarém (PA), vereador Henderson Pinto (DEM), convocou para a segunda-feira (1/7), uma sessão para nova apresentação do projeto. O órgão terá a responsabilidade pelo gerenciamento das obras e serviços de engenharia cujos recursos são oriundos dos governos estadual e federal. Ela terá custará aos cofres públicos, segundo o projeto de lei, R$ 54 milhões por ano.