Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo PMDB

Senadores ignoram decisão do Supremo

O senador Rena Calheiros (PMDB/AL) continua presidente do Senado. Sua permanência foi definida pela Mesa Diretora da Casa, que informou que aguardará a deliberação do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) para cumprir a decisão liminar do ministro Marco Aurélio Mello de afastar o peemedebista do cargo. A decisão foi tomada durante uma reunião entre os integrantes da Mesa com Renan. Senadores que participaram do encontro disseram que o peemedebista acredita que tem respaldo jurídico para não assinar a notificação sobre a decisão de Marco Aurélio Mello, que ordenou o afastamento do senador do PMDB do comando do Senado. Dez minutos depois de divulgar o documento, a Mesa Diretora divulgou um segundo documento, com uma alteração na decisão. O segundo texto é assinado por todos os integrantes da cúpula do Senado, inclusive pelo senador Jorge Vianna (PT-AC), primeiro-vice-presidente da Casa, e que assumirá o comando do Senado caso Renan venha a ser afastado definitivamente da presi

Investigação da PF liga doações a senadores do PMDB a propinas de Belo Monte

Os senadores peemedebistas Renan Calheiros, Jader Barbalho, Romero Jucá e Valdir Raupp No site da Folha On Line A Polícia Federal aponta indícios de que o PMDB e quatro senadores do partido receberam propina das empresas que construíram a usina de Belo Monte, no Pará, por meio de doações legais, segundo relatório que integra inquérito que corre no Supremo Tribunal Federal . Um dos indícios é o volume de contribuições que o PMDB recebeu das empresas que integram o consórcio que construiu a hidrelétrica: foram R$ 159,2 milhões nas eleições de 2010, 2012 e 2014, segundo o documento sigiloso, ao qual a Folha teve acesso. O montante é a soma de doações oficiais de nove empresas que integram o consórcio para o diretório nacional, diretórios estaduais e comitês financeiros do partido. Como comparação, o valor é mais do que o dobro dos R$ 65 milhões que as principais empresas investigadas na Lava Jato (Odebrecht, OAS, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Engevix, Queiroz Galvão e Galvão Engenh

Deputado com prisão decretada pelo STF se apresentará à Justiça segunda-feira

O deputado federal Asdrúbal Bentes, considerado culpado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de esterilização ilegal, garantiu na última sexta-feira (21), que se apresentará à Justiça, na próxima segunda-feira (24). Em 2011, Bentes havia sido condenado pelo próprio Supremo a três anos, um mês e dez dias de prisão por esterilização cirúrgica irregular de mulheres. Na última quinta-feira (20), o STF rejeitou todos os recursos apresentados pelo parlamentar e determinou sua prisão.  O deputado peemedebista, que está em Marabá, informou que pensa em renunciar ao mandato de deputado. Antes de se apresentar à Vara de Execuções Penais de Brasília, ele reunirá com lideranças políticas do PMDB e familiares para tomar uma decisão sobre seu futuro político. Asdrúbal Bentes, apesar das decisões judiciais, disse que está com a consciência tranquila e nega qualquer facilitação nas cirurgias que resultaram no processo contra ele.  A decisão do STF determina que o deputado paraense

Vergonha nacional: STF manda prender deputado do PMDB por 'laqueaduras'

Mais um deputado paraense ganha destaque na mídia nacional por atos ilegais. O personagem da vez é o deputado federal Asdrúbal Bentes (PMBD). Na tarde desta quinta-feira (20), o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou os últimos recursos apresentados pelo parlamentar e determinou sua prisão. Em 2011, Bentes tinha sido condenado pelo próprio Supremo a três anos, um mês e dez dias de prisão por esterilização cirúrgica irregular de mulheres. Asdrúbal Bentes é o sexto deputado federal em exercício que o STF manda prender desde 1988. O primeiro foi Natan Donadon (sem partido-RO), em agosto de 2013, condenado por peculato e formação de quadrilha. Em novembro, o STF determinou a prisão de José Genoino (PT-SP), condenado por corrupção ativa no mensalão. Pelo mesmo processo, em dezembro, foram presos Valdemar Costa Neto (PP-SP) e Pedro Henry (PP-MT) e em fevereiro o ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP). Na denúncia original do Ministério Público, Asdrúbal Bentes era acusado de t

PMDB Jovem realiza encontro regional em Santarém

A Juventude do PMDB da região do Oeste do Pará realiza neste sábado (14), às 10 horas, na Câmara Municipal de Santarém, o primeiro encontro regional do partido. O evento contará com a presença de Helder Barbalho (Presidente da Federação dos Municípios do Estado do Pará e vice-presidente do PMDB, no Pará). Os vereadores Júnior Tapajós e Ronan Liberal Jr. comandam o PMDB Jovem na região e em Santarém, respectivamente.

Vereador Maurício Corrêa deixa o PMDB

O vereador Maurício Corrêa entregou neste sábado (1/10), sua carta de desfiliação à presidência do diretório municipal do PMDB, informou uma fonte ao blog Quarto Poder . Além dele, o advogado Andreo Razzera também saiu do partido presidido em Santarém pelo deputado Antonio Rocha. Na próxima segunda-feira, Maurício Corrêa tornará público o motivo pelo qual decidiu deixar o partido. O vereador nunca escondeu de ninguém que ficou extremamente magoado com o deputado Rocha, que o impediu, nas eleições de 2010, de disputar uma vaga a deputado estadual, prejudicando sua candidatura.

Empresária Maria Freire se desfilia do PMDB

No final da manhã desta terça-feira (13), a empresária Maria Freire entregou sua carta de desfiliação do PMDB ao presidente do partido em Belterra, Oti Santos. O destino dela ainda é incerto, porém, há fortes rumores de seu ingresso no PSDB.  Leia também: Maria Freire deve sair do PMDB Maria Freire vai para o PSDB

Maurício X PMBD

Nos próximos dias, o futuro do vereador Maurício Corrêa estará sendo decidido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE/PA). A corte eleitoral se pronunciará sobre o pedido de desfiliação do parlamentar do PMDB. Maurício alega que não tem mais clima para continuar no partido, presidido com totalitarismo pelo deputado estadual Antonio Rocha. Audiência Na semana passada, Maurício esteve cara a cara com o cacique peemedebista durante uma audiência realizada no Tribunal Eleitoral em Belém. As testemunhas em favor do vereador acentuaram as alegações do parlamentar e foram totalmente favoráveis ao seu desejo de sair do PMDB sem o risco de perder o mandato. Rocha não aceita essa possibilidade e quer porque quer o mandato para presentear o filho, suplente de vereador.

Perguntar não ofende

Qual motivo de a solenidade de posse do novo superintendente do Incra ter sido realizada na Câmara de Vereadores de Santarém? O evento reuniu a cúpula peemedebista da região oeste do Pará, além de madeireiros e prefeitos e prefeitos madeireiros. Também estavam presentes presidentes rurais e políticos sem mandato e diretor de órgão federal afastado por suposta prática de corrupção no Ministério dos Transportes. Luiz Pagot, ex-Dnit, era um dos ilustres convidados do PMDB.

Ponto Final

Maurício no PR?  Sem clima para continuar no PMDB, o vereador Maurício Corrêa há muito tempo manifesta desejo de deixar o partido presidido em Santarém pelo deputado Antonio Rocha. O PR, do vereador Emir Aguiar, já fez o convite ao sobrinho do Ruy e, ao que tudo indica, ele deve aceitar, sobretudo com a condição de que lá poderá até sair candidato a prefeito, já que o PR tem a pretensão de lançar um nome para disputar a Prefeitura nas próximas eleições. As conversas estão bem adiantadas, segundo garantiu um assessor do vereador (ainda) peemedebista. Maurício também estuda outras propostas. Mudanças Quem também ameaçar mudar de legenda é o vereador caladão Evaldo Costa. Desprestigiado em seu partido, o PT, o parlamentar já pensou até em renunciar ao mandato para fazer um tratamento de saúde. Orientado por sua base política, no entanto, decidiu continuar vereador. Agora, Evaldo estuda a possibilidade de migrar para outro ninho. Terceira via Partidos nanicos correm da sala para a coz

Corte recebe denúncia contra Antonio Rocha

Fonte: O Liberal Já está nas mãos da Corte Eleitoral do Pará a denúncia de corrupção eleitoral contra o deputado estadual Antonio Rocha (PMDB). Ele é acusado pelo Ministério Público Eleitoral de compra de votos nas eleições de 2008, quando fazia campanha para o filho Erlon Rocha, então candidato a vereador no município de Santarém. A denúncia foi anunciada ontem (14), no plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PA). A juíza Vera Araújo será responsável pela relatoria do processo e o juiz André Bassalo, pela revisão. De acordo com a denúncia oferecida pelo MPE, durante a campanha municipal de 2008, o deputado Antonio Rocha teria ofertado R$ 140 para uma mulher em troca do voto no filho dele, Erlon Rocha, candidato a vereador à época. O deputado responderá pelo crime de corrupção, previsto no artigo 299 do Código Eleitoral. Pela lei, “é proibido dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou d

Bem informado

O QP anunciou em primeira mão , no último dia 31 de maio, a data precisa da saída do secretário José Antonio Rocha (PMDB) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), três dias antes , porém, este blog antecipou também a decisão tomada pelo cacique peemedebista, deputado Antonio Rocha, em largar a pasta da saúde. Enquanto isso...

Rompimento à vista

Advogado ligado ao secretário de Saúde afirma ser irreversível a saída de José Antonio Rocha da Secretaria com data marcada para o dia 30 de junho, logo após uma entrevista coletiva à imprensa, onde Zé Antonio fará uma ampla exposição dos motivos de sua decisão, apontando, principalmente, os culpados por seu fracasso à frente da Semsa. A entrega do cargo, decidida em reunião do diretório municipal na sexta-feira (27), na residência do deputado Antonio Rocha , não implica no rompimento do PMDB com a administração da prefeita Maria do Carmo, já que dois nomes serão apresentados ao PT para assumirem a pasta em substituição ao filho do parlamentar. Serão eles: Dr. Tolentino Sotelo (pai), e Dr. Edson Ferreira, ex-titular da Sespa em Santarém. Uma rejeição aos nomes sugeridos pelo PMDB, no entanto, pode levar ao fim do casamento entre peemedebistas e petistas. Vamos aguardar pra ver.

PMDB vai entregar Secretaria de Saúde em junho

Até o final do mês de junho, o PMDB em Santarém deve entregar a Secretaria Municipal de Saúde à prefeita Maria do Carmo. A decisão foi anunciada durante uma reunião ocorrida na sexta-feira (27), na casa do deputado Antonio Rocha. A mea culpa pela popularidade em baixa do governo Maria foi admitida pelo presidente do diretório municipal do PMDB, que considera insustentável a presença do partido à frente da pasta da saúde, setor alvo, inclusive, de investigação criminal pelo MPE. Segundo informou uma interlocutora ao QP, presente à reunião, o anúncio oficial da saída do PMDB da Semsa seria feito no dia 21, véspera do aniversário da cidade. Rocha achou melhor esperar a festa acabar.  Há quem diga, no entanto, que o deputado tem pressa em tirar o  seu partido da secretaria e deixar o caminho livre para o PT.