Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo brasil

Popularidade de Dilma cai, segundo Datafolha

Despenca ladeira abaixo, a popularidade da presidente Dilma  Rousseff. Pesquisa Datafolha, divulgada neste sábado (8), pelo jornal Folha de S. Paul o , aponta que o governo petista  tem a aprovação de 57% dos eleitores, que o consideram bom ou ótimo. Foi registrada uma queda de oito pontos percentuais em relação ao levantamento anterior do instituto, realizado em março. É a primeira vez desde que a presidente assumiu o cargo, em 2011, que sua avaliação cai acima da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Para 33% dos ouvidos, o governo Dilma é considerado regular.; 9% julgam a gestão da presidente ruim ou péssima. Apenas 1% diz não saber. A pesquisa foi realizada nos dias 6 e 7 deste mês. Foram feitas 3.758 entrevistas em 180 municípios do país.

Corrupção é questão política e moral

Marielly Campos/Band News A corrupção no Brasil é uma questão política e moral. Essa é a opinião do cientista político e Diretor Acadêmico da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo), Aldo Fornazieri. Após a queda de mais um ministro do governo Dilma Rousseff nesta quarta-feira, o especialista afirmou que falta punição no Brasil. “Há um descuido muito grande e uma irresponsabilidade de órgãos de controle em relação a esses desvios na esfera pública”, diz Fornazieri. Ainda segundo o cientista político, as estimativas dos números da corrupção são bastante altas, cerca de R$ 50 bilhões por ano são perdidos com a corrupção. “Valor que daria para atender diversas necessidades da população”, completa. O professor ressalta ainda que existe uma leniência do sistema político e judiciário ante aos casos de corrupção registrados no país, incluindo o caso dos ministros. Desde o início do mandato de Dilma, seis parlamentares deixaram o cargo – cinco por suspeitas de envol

Prazos para registro de dados do Bolsa Família terminam nesta semana

Os prazos para registro de informações relativas à saúde e educação dos beneficiários do Programa Bolsa Família terminam nesta semana. O prazo para informar a frequência escolar referente a abril e maio vai até quarta-feira (29/6) e o da agenda de saúde até sexta-feira (1°/7). As informações abrangem 8,2 milhões de alunos e 5,7 milhões de famílias. As prefeituras e os ministérios da Educação (MEC) e Saúde são parceiros do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) na gestão do programa de transferência de renda. Relatórios parciais apontam que 53% dos 10,7 milhões de famílias tiveram os dados registrados no sistema do Ministério da Saúde e 55% dos 16,7 milhões de alunos de 6 a 17 anos, no aplicativo do MEC. A presença de crianças e adolescentes na escola é acompanhada bimestralmente pelo MDS e pelo Ministério da Educação. Para continuar a receber a transferência de renda, os alunos de 6 a 15 anos precisam assistir, no mínimo, a 85% das aulas a cada mês. A exigênc

Roriz, o bom companheiro

Na próxima quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal irá analisar se continua a julgar a Lei da Ficha Limpa no caso Joaquim Roriz (PSC). Como foi considerado de repercussão geral, o recurso do ex-governador vale para todos os políticos "fichas-sujas". A dúvida sobre a suspensão da ação surgiu após Roriz desistir de ser candidato ao governo do Distrito Federal. A renúncia de Roriz aconteceu depois que o STF adiou uma decisão sobre a validade da Ficha Limpa para este ano. A votação terminou empatada em 5 a 5 depois de uma sessão de 11 horas. Se a ação for arquivada, o Supremo só poderá julgar a validade da Ficha Limpa em outra ação, o que deve acontecer depois das eleições, livrando assim, a cara de outros fichas sujas, que comemoraram a atitude do boa praça Roriz. Alguns juristas opinaram e consideram que o ato 'nobre' de Roriz automaticamente suspende o julgamento. Como bem explicou o minstro Arnaldo Versiane, em princípio, se ele renunciar perde o objeto do rec

Câmara não fiscaliza aplicação de verbas públicas

Marcos Santos Em 22 de setembro de 2009, a secretária municipal de Finanças, Rosilane Socorro Evangelista da Silva, encaminhou ofício circular de número 016/2009, endereçado à presidência da Câmara de Vereadores de Santarém, comunicando o recebimento, pela Prefeitura de Santarém, de recursos referentes a convênio com o Governo Federal. No documento, a secretária informa ao vereador José Maria Tapajós que foram repassados ao Município verbas federais para a implementação do Objeto do Termo de Compromisso de número 00071 celebrado com o Ministério da Integração Nacional através da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec). O recurso deveria ser utilizado na contenção de águas pluviais dos rios Amazonas e Tapajós; execução de serviços emergenciais de drenagem e terraplenagem e pavimentação asfáltica de vias de vários bairros do município. Naquela ocasião, conforme consta no ofício da titular da Sefin à Câmara, o valor da parcela liberada foi de exatos R$ 1.577.390,68. A presidência da

Roriz desiste de candidatura

Joaquim Roriz desistiu de ser candidato ao governo do Distrito Federal, informou Liliane, filha do ficha suja mais famoso do país.   A nove dias das eleições e correndo o risco de ser barrado pela Lei eda Ficha Limpa, Roriz abandonou a disputa para lançar a mulher dele, Weslian Roriz, que era candidata a deputada distrital. Assim sendo, a sujeira fica em família. 

Aluna de Novo Progresso vence concurso BR-163 e o Meio Ambiente

A estudante Geise Laritsa Silva, 10 anos, aluna da Escola Municipal Duque de Caxias e moradora da Comunidade Carro Velho, em Novo Progresso, no Oeste do Pará, é a grande vencedora do concurso BR-163 e o Meio Ambiente . O concurso foi organizado pelo Programa de Educação Ambiental da BR-163, e elegeu, no dia 22 de setembro, os cinco melhores trabalhos a partir de um universo de 730 desenhos feitos por crianças do 1º ao 5º ano residentes nos municípios do entorno do trecho em obras da BR-163: Belterra, Rurópolis, Itaituba, Trairão, Novo Progresso e distritos de Altamira, Cachoeira da Serra e Castelo dos Sonhos. A iniciativa teve por objetivo sensibilizar e envolver a comunidade escolar em relação aos 800km de obras de construção e pavimentação da BR-163 e despertar a prática de conservação do meio ambiente entre os participantes, professores orientadores e comunidade.  

Audiência em Terra Santa reúne cerca de 250 pessoas para debater pré-edital de concessão florestal

O Serviço Florestal Brasileiro realizou, nesta quarta-feira (22), em Terra Santa, a segunda audiência pública sobre a concessão de 93 mil hectares na Floresta Nacional (Flona) de Saracá-Taquera, localizada no extremo oeste do estado do Pará. A população conheceu o que é concessão florestal, os benefícios previstos para o município e apresentou sugestões ao pré-edital que regulará o processo licitatório. Um dos principais questionamentos foi sobre como assegurar que as empresas vencedoras da licitação instalem-se na cidade, já que a área a ser concedida abrangerá também Faro e Oriximiná. O gerente executivo de Concessão Florestal, Marcelo Arguelles, explicou que o edital não poderá criar regras que favoreça nenhuma das três localidades. “A instalação dos concessionários dependerá das condições que cada município oferecerá. Para isso, é preciso que o poder público local e a sociedade civil organizem-se e criem mecanismos para atrair os empreendimentos”, ressaltou. A minuta de edital

Alcoa divulga Relatório de Sustentabilidade

A Companhia Alcoa acaba de publicar seu Relatório de Sustentabilidade. Pelo sétimo ano consecutivo, o documento é divulgado e traz informações sobre a atuação da Companhia em 2009 e já contempla alguns dados referentes ao primeiro semestre deste ano. Estão presentes no documento, as atividades diretamente controladas pela Companhia, que atua há 45 anos no Brasil e está presente em seis estados. O Pará é citado por meio da Mina de Bauxita de Juruti e pelas atividades administrativas executadas no escritório de Belém. O Relatório trata, ainda, das unidades administrativas realizadas no escritório central, na capital paulista, e nos escritórios de Brasília (DF).   

Crianças em bares

O Conselho Tutelar e também o Juizado da Infância e Juventude bem que poderiam programar blitze noturnas nos bares da cidade. A presença de crianças depois das 22 horas nesses estabelecimentos é preocupante.  Pais irresponsáveis expõem os filhos a situações nada recomendáveis.  Enquanto enchem as caras, as crianças ficam em situação de risco.  Num bar localizado na avenida Cuiabá, em frente à delegacia da Polícia Federal, por exemplo, é comum a presença de crianças acompanhadas dos pais. Em muitos outros estabelecimentos essa prática também é comum.

Junção das Letras

Por: Ronaldo Campos* O custo é começar para proliferar. Começa a fazer concorrência em alguns canais de TV a programas de seitas evangélicas, onde afastam demônios, vendem passagens para o céu e curam todo tipo de doença, onde os desenganados da medicina buscam a “cura” espiritual, dando boa vida aos donos milionários de muitas igrejas como a Universal, Internacional das Graças e a do Reino de Deus, um programa, onde o telespectador desavisado ao truque, dá asas a sua “inteligência”, forma um nome com as letras colocadas em ordem dispersas na tela, fáceis de acertar, e a apresentadora, aos gritos, dá um número a ligar para concorrer a um prêmio de poucas centenas de reais. Faturam milhões, divididos entre a operadora de telefonia e os vigaristas donos dos programas. Só a Justiça não vê. * Portal na Hora

Turiano Meira, enfim, recebe asfalto

Contando ninguém acredita. Mas é verdade. O asfalto chegou à travessa Turiano Meira. Quem quiser pode ir lá pra conferir com os próprios olhos. Desde 2008 que a prefeita Maria do Carmo promete pavimentar aquela via e agora, enfim, cumpre a promessa. Vida longa ao asfalto da Turiano!

Ficha Limpa: STF suspende sessão

O Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu pela suspensão da sessão do julgamento da Lei Ficha Limpa por volta de 01h15 da madrugada desta sexta-feira, sem uma definição do resultado final sobre sua aplicação nas eleições de 3 de outubro. Os ministros do Supremo decidiram suspender a proclamação do resultado do Recurso Extraordinário (RE) 630147 após o empate em 5 a 5 no julgamento. O RE foi ajuizado na corte pela defesa de Joaquim Roriz, em um julgamento durou dois dias. O recurso foi ajuizado para questionar decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que indeferiu o registro de candidatura de Roriz com base na Lei Complementar (LC) 135/2010 – a chamada Lei da Ficha Limpa. Votos - Votaram pelo desprovimento do RE, e consequentemente pelo indeferimento do registro de Joaquim Roriz, os ministros Ayres Britto (relator), Cármen Lúcia, Joaquim Barbosa, Ricardo Lewandowski e Ellen Gracie. Divergiram e votaram pelo provimento do recurso os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ma

Critérios de desempate

De acordo com a Constituição, é necessário o mínimo de seis votos para se decidir sobre matérias constitucionais. Segundo o regimento interno da Corte, o presidente do STF, Cezar Peluso, tem a prerrogativa de desempatar o placar. Desde que foi instituído, em dezembro do ano passado, o voto de desempate ainda não foi utilizado pelo Supremo. Outra opção prevista no regimento é interromper o julgamento e aguardar a indicação pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, de um novo ministro para ocupar a cadeira deixada por Eros Grau. Os ministros podem ainda optar por uma terceira possibilidade, prevista nas regras da Corte: com o empate, considerar como resultado do julgamento a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), contrária ao pedido do recurso, ou seja, a favor da validade da ficha limpa. (G1)

Ex-vigilante que matou esposa é condenado pelo Tribunal do Júri

O ex-vigilante Carlos Alberto Mota de Jesus, 40 anos, foi condenado na noite desta quinta-feira (23) pela maioria do Conselho de Sentença, por assassinar sua ex-companheira Maria Ieda Figueira da Costa, em 01/09/1992, acatando a tese do promotor Rodrigo Aquino (Homicídio Simples - art. 121, caput, do CPB). Carlos Alberto confessou que matou a companheira, entretanto disse que tentou fazer uma brincadeira com seu revolver calibre 38 e este disparou atingindo-a no rosto. À época, o réu era vigilante e atualmente trabalha como enfermeiro na cidade de Manaquiri, no Amazonas. A Defesa, através dos advogados Antenor Lavor Filho, Eduardo Fonseca e Cinthia Pingarilho, pediu a desclassificação do crime de Homicídio Doloso para Homicídio Culposo, mas não convenceu os jurados. Ao final, o juiz Gérson Marra Gomes aplicou a pena contra o réu de 08 anos, 04 meses e 24 dias, em regime fechado. Não foi decretada sua prisão, por ter respondido ao crime em liberdade. A defesa deve recorrer da sentença

Placar no STF: Ficha Limpa 5 x 3 Ficha Suja

O ministro Marco Aurélio foi o terceiro voto pelo provimento do RE de Joaquim Roriz. Com o voto do ministro Marco Aurélio pelo provimento do Recurso Extraordinário (RE) 630147, ajuizado no Supremo Tribunal Federal (STF) pela defesa de Joaquim Roriz, são três os votos para derrubar a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que indeferiu o registro de candidatura de Roriz ao governo do Distrito Federal com base na Lei Complementar (LC) 135/2010. Além de Marco Aurélio, votaram pelo provimento do recurso os ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes. Já pela confirmação do indeferimento do registro de Joaquim Roriz votaram os ministros Ayres Britto (relator), Cármen Lúcia, Joaquim Barbosa, Ricardo Lewandowski e Ellen Gracie. O ministro Celso Mello deve dar parecer favorável a Roriz.  Sem um ministro, o julgamento deve terminar empatado. As informações são do STF

Placar no STF: Ficha Limpa 5 x 2 Ficha Suja

Com o voto de Ellen Gracie já são cinco os ministros do Supremo favoráveis à Lei da Ficha Limpa. O ministro Marco Aurélio faz neste momento a leitura de seu voto. Na votação do tema no TSE, ele votou contra a aplicação imediata da lei. Até o momento votaram contra o recurso de Joaquim Roriz os ministros Ayres Britto (relator), Cármen Lúcia, Joaquim Barbosa, Ricardo Lewandowski e Ellen Gracie. Os votos contrários foram dados pelos ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes. Ainda faltam declarar votos os ministros Celso de Mello e Cezar Peluso.