Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo combate à dengue

Divulgado mapa da dengue no Brasil

A dengue no Brasil alcança índices alarmantes e hoje o país tem 157 municípios em situação de risco da doença e outros 525 em situação de alerta. A informação foi repassada nesta terça-feira (19), pelo Ministério da Saúde, durante o lançamento da campanha nacional intitulada 'Não dê tempo para a dengue'. Segundo o MS, A maioria dos casos se concentra na região Nordeste.  Conforme o mapa da dengue, as cidades consideradas em risco, ou com sinal vermelho, são aquelas onde foram encontrados focos de dengue em mais de 4% das residências visitadas. Já os municípios em alerta ou sinal amarelo são aqueles em que houve foco em 1% a 3,9% dos domicílios. Esses dados fazem parte do Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (LIRAa), que mediu o nível de infestação pelo mosquito em 1.300 cidades brasileiras. Ao todo, foram encontrados focos de dengue em duas a cada cem casas pesquisas para o levantamento. De acordo com os dados fornecidos através do LIRAa, este ano, o país noti

Pará tem 437 casos de dengue confirmados

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) divulgou ontem o Informe Epidemiológico nº 04/2012 da Situação da Dengue no Estado.  Até agora foram notificados 2.620 casos suspeitos da doença, dos quais 437 foram confirmados com a seguinte classificação final: 431 casos de dengue clássica (DC), quatro de dengue com complicação (DCC), um de febre hemorrágica da dengue (FHD) e um de síndrome do choque da dengue (SCD). Os municípios com maior número de casos notificados são: Parauapebas, no sudeste do Pará, com 820; Belém, com 310; Ananindeua, na Região Metropolitana, com 197; Marabá, no sudeste, com 182, e Marituba, na RMB, com 146. 

Santarém teve 1.293 casos confirmados de dengue em 2011

De acordo com informe epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), nesta segunda-feira (9), de janeiro a dezembro de 2011, foram notificados 29.291 casos de dengue no Pará. Deste total, 13.656 foram confirmados, com a seguinte classificação: 13.454 registros de dengue clássica, 160 de dengue com complicação, 39 de febre hemorrágica da dengue e três de síndrome do choque da dengue. O município de Santarém continua na segunda posição no ranking da Sespa com 2.177 casos notificados e  1.293 confirmações, além de uma morte pela doença. 

Quatro municípios paraenses com risco de surto de dengue

Marabá, Tucuruí, Parauapebas e Dom Eliseu são os quatro municípios paraenses que estão entre as 48 cidades brasileiras com risco de sofrerem surto de dengue no verão, segundo informações repassadas pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (20), De acordo com o MS, a principal causa do surgimento de novos casos da doença está relacionada à falta de abastecimento de água e de coleta de lixo. Dos 48 municípios com risco de surto da dengue, 62,5% têm menos da metade das casas com acesso a saneamento adequado. Uma casa tem saneamento adequado, segundo critérios do IBGE, quando dispõe de rede de água, esgoto ou fossa séptica e coleta de lixo direta ou indireta feita por uma empresa. De acordo com o levantamento, em somente 18 cidades com risco de surto, a maioria das casas encontra-se nessa situação. O restante dos municípios enquadra-se em saneamento semiadequado, quando dispõe de pelo menos um dos serviços, ou inadequado, quando não há nenhum dos serviços em pleno funcionamento.

Pará tem 13.181 casos confirmados de dengue

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) divulgou nesta quarta-feira, 14, o Informe Epidemiológico nº 25 da Situação da Dengue no Estado. De janeiro até hoje, 14 de dezembro, foram notificados 27.924 casos suspeitos da doença, dos quais 13.181 foram confirmados tendo a seguinte classificação final: 12.980 casos de dengue clássica (DC), 159 de dengue com complicação (DCC), 37 de febre hemorrágica da dengue (FHD) e cinco casos de síndrome do choque da dengue (SCD). Os municípios com maior número de casos notificados são Belém (4.525), Santarém (2.162), Altamira (2.031 ), Ananindeua (1.345 ) Parauapebas (1.195), Marabá (1.219), e Marituba (901). Em relação aos casos confirmados, os municípios os maiores registros continuam sendo Belém (1.521), Santarém (1.287), Altamira (1.264), Parauapebas (632), Marabá (497), Marituba (310) e Ananindeua (293 ). Nesse período, o Pará também registrou 17 óbitos por dengue: Belém (05), Pacajá (01), Santarém (01), Soure (01), Altamira (02) , Abaete

Divisa registra quase dois mil casos de dengue

De janeiro a junho deste ano, segundo dados fornecidos à imprensa pela Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa), foram notificados em Santarém quase dois mil casos de dengue. O órgão registrou exatos 1.810 casos, sendo que deste total 1.187 foram confirmados pela Divisa. Os números continuam crescentes neste período de verão. O combate à doença também continua intenso, porém, por uma série de fatores os focos do mosquito transmissor da dengue se proliferam por toda a cidade. Um dos motivos para o aumento do índice de infestação predial é a falta de consciência da população, que não contribui e negligencia, deixando de zelar pela própria saúde. Sem a mobilização da sociedade é difícil para a Divisa controlar os focos do mosquito. Neste verão, o órgão mantém-se vigilante, pois a doença não escolhe data para se manifestar. Agentes de endemia se concentram nos bairros que detêm os maiores índices de proliferação dos focos e também em Alter do Chão, Mojui dos Campos e comunidades do Planal