Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo julgamento de Mizael Bispo

Mizael é condenado a 20 anos pela morte de Mércia

O policial militar reformado Mizael Bispo foi condenado a 20 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato da advogada Mércia Nakashima nesta quinta-feira (14). Ele foi considerado culpado pelo crime de homicídio triplamente qualificado — motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima. Durante a leitura da sentença, o juiz Leandro Jorge Bittencourt Cano destacou que o fato de o réu ter mentido foi considerado um agravante. Cano afirmou ainda que "gestos de amor jamais podem levar a pessoa amada à morte". Emocionados, os familiares de Mércia ouviram a sentença de mãos dadas. Ao fim da leitura, o juiz também se emocionou. Com a voz embargada, ele agradeceu aos defensores, aos advogados, jurados e todos os presentes no plenário. Sete jurados — cinco mulheres e dois homens – decidiram o destino de Mizael durante o júri popular que começou na segunda-feira (11), no Fórum Criminal de Guarulhos, Grande São Paulo. Ao todo, foram ouvidas nove testemunhas —

Mizael Bispo apanha de presos na cadeia

Apesar de estar preso há mais de um ano no Presídio Militar Romão Gomes, o acusado de matar Mércia Nakashima, Mizael Bispo, tem até hoje fama de “folgado” e não mantém bom relacionamento com os colegas dentro da cadeia. Dias antes do julgamento do policial militar reformado, a reportagem do R7 entrou na penitenciária na zona norte de São Paulo, visitou algumas alas do local e ouviu de detentos que o réu “aprontou bastante lá dentro”. De acordo com os presos, Mizael sempre foi “folgado” e se sentiu dono de si. Um dos detentos diz acreditar que ele teria esse comportamento pelo fato de “ser estudado”. O réu, que foi cabo da Polícia Militar, é também advogado. No entanto, ele não seria o único com ensino superior a cumprir pena no Romão Gomes, diz o detento. Diante de tal postura, não foram poucas as vezes que Mizael Bispo “levou coça” de outros detentos dentro do presídio. Uma delas teria sido quando roubou um pedaço de bolo de um colega. Por conta da briga, Mizael e o outro detento