Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo ministro Alexandre Padilha

Simão Jatene e Alexandre Padilha em Santarém

O governador do Estado, Simão Jatene, e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, desembarcam em Santarém, no oeste do Para, na manhã desta quinta-feira (28), para o lançamento no município do projeto Olhar Brasil. O evento ocorrerá às 9 horas, na praça do Pescador. Ali, ocorrem as ações em saúde e cidadania do governo estadual através da Caravana Pro Paz e Caravana Oftalmológica.

Governo reúne faculdades para 'amadurecer' MP dos médicos

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou nesta terça-feira (16) a criação de uma comissão formada por 11 diretores de faculdades federais de medicina e coordenadores de cursos de medicina para “amadurecer” e “aperfeiçoar” a medida provisória enviada pelo governo que institui o programa “Mais Médicos” . O programa também cria 11.447 vagas em faculdades de medicina até 2017 e torna obrigatório na grade curricular atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) por dois anos.A ideia é aumentar o número de médicos atuantes na rede pública de saúde em regiões carentes permitindo a vinda de profissionais estrangeiros ou de brasileiros que se formaram no exterior sem a necessidade de revalidação do diploma. A proposta, que tem sido alvo de protestos de médicos e estudantes, tem 120 dias para ser analisada pelo Congresso Nacional, prazo que o governo espera que seja suficiente para a comissão dar opiniões sobre o tema.

Veja como é o curso de medicina em outros países

A proposta do governo federal de ampliar a duração dos cursos de medicina no Brasil pode fazer com que o país passe a exigir no mínimo oito anos de estudo e prática dos estudantes para que eles consigam o diploma e o registro profissional de médico. O novo currículo aproxima o Brasil de países como Estados Unidos e África do Sul como os que exigem o maior período até que um médico seja permitido a exercer a profissão, segundo levantamento feito pelo site  G1  das regras de formação na área em 15 países. Em todos eles, o curso de medicina é um dos mais compridos, exigentes e concorridos --em nenhum dos casos é possível se formar com menos de seis anos de estudos, como é a realidade brasileira atual. Além disso, todos preveem que, antes de receber o diploma e o registro profissional, o médico em formação tenha algum tipo de prática e contato com pacientes, sob o acompanhamento de professores e médicos já formados. Essa parte do curso é conhecida como "clínica" e em g

CFM diz que médicos se sentem traídos por Padilha após vetos

O presidente do CFM (Conselho Federal de Medicina), Roberto D'Ávila, afirmou, nesta quinta-feira (11), que a presidente Dilma Rousseff foi "muito mal assessorada" ao vetar trechos da lei do "Ato Médico" , "revelando incompetência do seu assessor para a saúde". Disse ainda que a nova lei é um 'monstro'. Perguntado sobre a quem exatamente se referia, D'Ávila apontou para o ministro Alexandre Padilha (Saúde). "Só existe um assessor na área da saúde próximo a ela, infelizmente é um médico". A presidente Dilma vetou os principais trechos da proposta que regulamenta a profissão do médico, sob o argumento de que traria impactos negativos ao SUS. Foram vetados dez trechos no total, entre eles a espinha dorsal da proposta: a que estabelece como atividades privativas do médico a formulação do diagnóstico das doenças e a prescrição terapêutica. Segundo a justificativa dada para o veto, o trecho "impediria a continuidade de inúmeros p

Ministro Alexandre Padilha posta diploma para provar ser infectologista

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, publicou nesta quinta-feira (11) numa rede social a foto do diploma de especialista em infectologia. Na rede social, o ministro diz ser alvo de ataques pessoais e de se orgulhar em ter adquirido o diploma de residente em infectologia durante três anos. A postagem foi uma resposta a dois procedimentos abertos pelo Conselho Regional de Medicina do Pará (CRM-PA) contra ele, alegando que o médico é registrado no CRM-PA como clínico geral e não infectologista. O outro procedimento aberto contra o ministro tem o objetivo de apurar a contratação de médicos estrangeiros para o exercício da medicina no Brasil. Segundo a assessoria de imprensa do Conselho, a entidade notificou Padilha sobre os procedimentos, dando um prazo de 15 dias para que ele apresente a defesa. Um processo ético-disciplinar pode ser aberto contra Padilha caso ele não responda à segunda notificação prevista na legislação da entidade. O prazo para julgamento da sindicância interna d

Ministro Alexandre Padilha é processado pelo CRM no Pará

O Conselho Regional de Medicina do Pará (CRM-PA) abriu dois procedimentos contra o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, nesta terça-feira (9). O primeiro é motivado por declarações dadas por Padilha em entrevista ao Programa do Jô, da Rede Globo, no qual disse ser especialista em infectologia. Entretanto, o médico é registrado no CRM-PA como clínico geral e não infectologista, de acordo com a entidade. O segundo procedimento visa apuração da contratação de médicos estrangeiros para exercício da medicina no país. Segundo a assessoria de imprensa do CRM, a entidade já notificou Padilha acerca dos procedimentos. O ministro tem 15 dias para apresentar defesa. Um processo ético-disciplinar pode ser aberto contra Padilha caso ele não responda à segunda notificação prevista na legislação da entidade. O prazo para julgamento da sindicância interna do CRM é de, no máximo, dois meses.  Em nota oficial, o CRM informa que a tramitação do procedimento segue sob sigilo obedecendo ao artigo 1º

Construção de casa do Ministro da Saúde é embargada pela Justiça em Santarém

Por: Marcos Santos Distante três quilômetros da vila de Alter do Chão, na rodovia estadual Dr. Everaldo Martins, no KM 25, mais precisamente na comunidade de Caranazal, no município de Santarém, no Oeste do Pará, uma imponente construção foi recentemente embargada pela Justiça. A obra estava sendo executada desde o ano passado e há cerca de três semanas, um oficial de Justiça notificou os responsáveis pela construção do imóvel para que suspendessem toda atividade sob pena de multa diária. O motivo do embargo da obra foi uma ação impetrada pelo suposto dono da área, que mede 210 metros de frente por 300 metros de fundo. O litígio envolve gente ligada ao governo do PT em Santarém, o subprefeito de Alter do Chão, Luiz Alberto, e também o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que se apresenta como legítimo dono do imóvel. O blog Quarto Poder esteve no local e constatou que a construção da residência do ministro está bastante avançada, restando apenas alguns acabamentos para ficar

Alexandre Padilha virá a Santarém

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha virá ao município para inaugurar o segundo barco hospital de Santarém, que atua com o projeto Saúde da Família, atendendo famílias ribeirinhas da região do Tapajós. Na ocasião da visita do ministro, segundo informou a prefeita Maria do Carmo Martins ao blog Quarto Poder, nesta terça-feira (4), será assinado o protocolo que gerará o convênio para o início das obras, ainda este ano, do primeiro hospital materno infantil do Oeste do Pará. Explicações - Além dessa informação, a prefeita deu explicações sobre o caso que envolve a médica sanitarista Nástia Irina de Sousa Santos. Pela manhã, a médica denunciou à imprensa que fora chamada pelo setor de recursos humanos da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para assinar sua demissão. Nesta tarde, a prefeita afirmou que não houve nenhuma demissão e que a Dra. Nástia continuará sendo reaproveitada pela Prefeitura, porém, não mais na Divisão de Vigilância Sanitária (Divisa), onde, sob sua coordenação

Padilha espera do Congresso aprovação de mais recursos para a saúde

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que espera do Congresso a aprovação de mais recursos para a saúde. Segundo ele, é preciso debater as necessidades do setor a partir da regulamentação da Emenda 29. “Estou confiante. Vamos ouvir muito o Congresso e garantir a aprovação desses recursos com regras estáveis”, disse ao sair do desfile de 7 de Setembro, na Esplanada dos Ministérios. A regulamentação da Emenda 29 deverá ser votada dia 28, na Câmara, sem uma base de cálculo. A ideia é aprovar o texto-base e deixar para o Senado definir a fonte dos recursos. Uma das sugestões é que parte dos recursos arrecadados com a exploração do petróleo do pré-sal seja destinada ao setor. Entretanto, segundo o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, os recursos para a saúde precisam ser garantidos imediatamente. “O pré-sal só vai produzir petróleo daqui a sete ou oito anos. Precisamos de recursos já”, disse hoje. A Câmara deverá se reunir em comissão geral no dia 20 para discutir o as

SUS deve ter mil equipes de atendimento domiciliar até 2014

Até 2014, o Ministério da Saúde espera ter, pelo menos, mil equipes médicas do Sistema Único da Saúde (SUS) habilitadas para fazer atendimento em casa, como uma espécie de home care. O foco é oferecer o cuidado domiciliar a pacientes com dificuldade de locomoção ou que não precisam ficar internados em hospitais. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse hoje (25) que a pasta vai começar a selecionar os municípios interessados em ter o serviço. A ideia é ter uma equipe para cada 100 mil habitantes. “Cada pessoa que puder sair mais rápido do hospital vai estar liberando um leito”, destacou Padilha. Com o atendimento domiciliar, o governo federal quer desafogar os hospitais e estimular a recuperação do paciente em casa, que é mais rápida. Em julho, o ministério publicou portaria dando início à estruturação do serviço. Para este ano, o investimento previsto é de R$ 36,5 milhões. (ABr)